O que são Diques?

O que são Diques?

Você sabe o que são Diques? Fechando a sequência de serviços neste mês, podemos dedicar este artigo a um dos nossos serviços mais comuns e cruciais que envolve, inclusive, a água. Os diques são estruturas fundamentais para conter a água de rios e lagos a fim de promover alguma grande mudança na Engenharia Civil, por exemplo.

É claro que, falando por alto, fica um pouco difícil entender a funcionalidade dos diques. Por isso, neste artigo, falaremos mais sobre essas estruturas tão comuns, mas pouco conhecidas pelas pessoas: “o que são diques?”. Se interessou no assunto? Então que tal conhecermos um pouco melhor sobre essas estruturas? Confira no artigo abaixo.

O que são Diques?

Como já explicamos acima, os diques são estruturas utilizadas para conter a água de rios e lagos. O principal objetivo dessas estruturas é, sem dúvida, ajudar a evitar que rios e lagos acabem transbordando por conta de questões naturais (tempestades, por exemplo), que podem acabar inundando lugares mais baixos.

Os diques são muito utilizados em áreas costeiras para construir novas terras por meio de uma já inundada. Com isso, utiliza-se o dique para secar essa área e dar início às construções.

Para melhor entendimento, basta pensar em uma pequena área cheia de água e, depois de separada por uma estrutura, um lado acaba sendo esvaziado para construções em terras, antes não habitadas por conta da presença de determinado rio ou lago.

Você sabe o que são Diques?
Fonte: Freepik

Como são as estruturas?

Não existe um material próprio para a construção de diques. Normalmente, utilizam-se os seguintes materiais: concreto, terra ou pedras empilhadas nas margens da massa de água que será contida.

O importante é que o material consiga resistir o suficiente para não se desfazer e nem se desgastar com a força da água do rio ou lago. Quando se usam materiais mais frágeis, como terra, por exemplo, é comum que o topo fique coberto com grama, para que a terra não desmorone e desfaça.

É importante, ainda, evitar que o conceito de dique não seja mudado e nem confundido com outras estruturas. O dique, por exemplo, possui as duas pontas no solo. Muitas pessoas confundem com o famoso quebra-mar, esse que tem as duas extremidades na água. Há, ainda, quem confunda com o conceito de um molhe, que tem uma extremidade em terra e outra no mar.

Referência no mundo

O país referência no mundo com relação ao uso de diques é, sem sombra de dúvidas, a Holanda (Países Baixos). Além de ser uma das primeiras nações a, de fato, dar início à construção de diques (além dos egípcios), a Holanda tem, hoje, a mais avançada rede de diques no mundo.

Para quem não sabe, bem antigamente, uma enorme parte do território do país era submersa, até o século XIII, no qual teve início a construção de diques, para tomar essas terras do mar.

Inicialmente, os diques foram estruturados dentro do mar. No entanto, logo depois, a água que estava entre os diques e a margem natural da costa foi bombeada para o lado de fora.

Hoje, do território total dos Países Baixos, mais de 6.500 quilômetros quadrados correspondem a terras que, antigamente, eram cobertas pelo mar até o início da construção dos diques.

Os diques na Holanda
Fonte: Freepik

Os diques e a Brazabe

Como já mencionamos acima no texto, os diques estão na nossa lista de serviços oferecidos pela Brazabe, empresa de Construção Civil. Para dar um breve resumo deste serviço, podemos citar que são sacos de aniagem cheios de uma mistura de solo e cimento, que serão empilhados um sobre o outro para haver sustentação da tubulação e evitar processo de erosão.

Aqui, nosso trabalho é focado no objetivo de nos tornarmos uma grande aliada do cliente e, assim, entender e realizar suas expectativas. Visite nosso site para saber mais dos nossos serviços e entre em contato conosco para fazer um orçamento.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Recentes